Pitty acabou de lançar o clipe de “Ninguém É de Ninguém”, segundo single oficial de “MATRIZ”, seu álbum mais recente. A música fala sobre liberdade nos relacionamentos, e é também uma metáfora para refletir sobre o assunto num sentido mais amplo.

A letra traz questionamentos revelantes e recorrentes no trabalho da cantora, como liberdade de pensamento, reflexões sobre posse e apego, a não objetificação feminina, e a autonomia sobre nossas mentes e corpos.

O novo clipe tem direção de Fernando Mencocini, fotografia de Victor Alencar e foi rodado no bairro da Consolação em São Paulo, num casarão incrível construído em 192o. Referências como a piscina – mar de gente para mostrar a diversidade e simbiose entre nós como um todo – e o filme “Laranja Mecânica” – que fala sobre condicionamento psicológico – estão presentes ao longo do vídeo.

VEJA:   Os 60 filmes preferidos de Stanley Kubrick

Uma das últimas composições do álbum a ficar pronta, “Ninguém É de Ninguém” nasceu por acaso quando Pitty ouviu Daniel Weksler, tocando uma batida que remetia a um ragga, com pé no Nordeste e influências de ritmos eletro-caribenhos. “Foi um beat que ninguém pensaria que viraria um rock. Quando apresentei a composição pronta, os meninos da banda ficaram surpresos que daquele beat inicial nasceria um rock”, comentou.

O vídeo estreou no canal da cantora no YouTube na noite de ontem, 31 de julho.

Assista abaixo!