O que você e seus amigos faziam quando tinham 7 anos de idade? Provavelmente muitas coisas, menos escrever livros, não é? Dizem que toda regra tem uma exceção e, nesse caso, essa exceção tem nome e sobrenome: Michelle Nkamankeng.

Incentivada pelos pais, a sul-africana de apenas 7 anos sempre amou ler, mas sentia a vontade de escrever suas próprias histórias, e assim o fez, inspirada por um acontecimento de sua vida. Em sua primeira vez na praia, ainda com um pouco de medo das ondas, Michelle perguntou ao pai o que todos faziam parados olhando a imensidão de água ir e vir. “Estamos esperando a próxima onda”, disse o pai – e uma ideia atingiu a menina. Aí “nascia” seu primeiro livro, o primeiro de muitos.

Em entrevista, o pai da menina, Paul Nkamankeng, conta que não levou muito a sério a ideia da filha logo no começo. “Ela começou a pegar papéis em casa e amarrou o bloco como um livro. Ela fez tudo isso em segredo. Nós não tínhamos ideia do que ela estava fazendo até que ela deu a sua mãe o conteúdo escrito à mão, grampeado e encapado. Ela apenas disse: ‘Mãe, este é o meu livro!”, contou.

VEJA:   Uma biblioteca de NY convida drag queens para lerem histórias para crianças todos os meses

“Waiting For The Waves” (Esperando pelas Ondas”), que acabou levando seu nome para uma lista com os 10 melhores escritores infantis do mundo, é o primeiro de quatro livros a serem publicados por Michelle. As obras deverão ser publicadas somente se a família conseguir doações financeiras, já que o custo é alto.

O futuro é todo seu, Michelle Nkamankeng!