Na última quinta-feira (9), o McDonald’s abriu um novo restaurante na Flórida movido apenas por energia solar. Localizado perto da região dos parques do Walt Disney World, o espaço já está funcionando e aberto ao público (seguindo as recomendações de distanciamento social).

O abastecimento sustentável da unidade experimental, que conta com quase 7,5 quilômetros quadrados, só é possível por conta de um projeto criado pela Ross Barney Architects. Ao todo, são 1066 painéis solares distribuídos pelo teto e paredes do restaurante.

A cozinha também foi toda modificada e conta com equipamentos inteligentes que reduzem o gasto de energia, incluindo chapas de hambúrguer que podem ser colocadas em espera quando o movimento de clientes é menor.

Para minimizar os gastos de energia relacionados ao controle da temperatura do local, foram instaladas janelas automatizadas que controlam a entrada do calor, além de vidros fotovoltaicos e plantas que naturalmente refrigeram o ambiente.

VEJA:   Uma boca pra falar e outra pra comer

O projeto foi pensado após a empresa se comprometer em reduzir as suas emissões de carbono em até 36% até 2030, numa ação que pretende modificar tanto os restaurantes como os escritórios da rede de fast food.

Marion Gross, gerente responsável pela franquia na América do Norte, escreveu que a inauguração do espaço “marca um passo importante na jornada do McDonald’s para reduzir a sua pegada ecológica e identificar soluções viáveis para combater o aquecimento global”.

A ideia é que a nova unidade seja 100% movida a energia solar já no primeiro ano.