Em “Vazio”, o artista australiano Rone desenvolve sua relação com a fragilidade da beleza, representando figuras femininas em prédios abandonados. Os belíssimos retratados servem apenas como plano de fundo para algo muito maior, a necessidade de nos provocar questionamentos sobre beleza cada vez mais volátil.

“Pintar belos trabalhos em locais de abandono é uma forma de tentar destacar o que pode ter sido perdido ou talvez o que estamos tentando guardar. Cada espaço vazio remete à mesma pergunta: ‘o que havia antes de não haver nada?’. A história de cada espaço é contada através do que foi deixado para trás”, conta.

VEJA:   Artista nigeriano cria retratos hiper-realistas apenas com canetas esferográficas

Confira!