“É um resgate de identidade, é uma retomada. É uma ocupação de uma coisa que é nossa, que é nossa cultura. Porque é isso: ou você respeita a existência ou espere resistência.” – diz Pitty logo no início de “MATRIZ.doc”, seu mais novo documentário. Otavio Sousa, que além de trabalhar com a cantora há anos, também é amigo dela e da equipe, foi o responsável por registrar as imagens do filme.

“MATRIZ.doc” é muito mais do que um simples making of das gravações do álbum “MATRIZ”, lançado no ano passado. O filme tem recorte biográfico, traz registros do início da carreira de Pitty e ela mesma contando sua trajetória até aqui. Junto com o guitarrista Martin, a cantora visita o Café Calypso, em Salvador, e lembra como eram os shows da casa nos anos 90 e sua importância na cena soteropolitana.

VEJA:   O projeto que transforma meias usadas em cobertores para moradores de rua

Otavio também documentou vários dias das gravações do álbum, incluindo quando Pitty recebeu no estúdio Lazzo Matumbi, Larissa Luz, Nancy Viegas e Russo Passapusso, Roberto Barreto e SekoBass, integrantes do BaianaSystem.

Com coprodução da gravadora Deck, “MATRIZ.doc” é um verdadeiro passeio pela jornada de Pitty desde o início de sua história na música e pelo que está ao seu redor: o processo de criação, a construção de uma carreira artística, o “sair de seu lugar de origem” e observar sua carreira de um outro ponto: o agora.

“MATRIZ.doc” irá ao ar no dia do aniversário de Pitty, 7 de outubro, no GNT, à meia-noite. Logo após a transmissão, o documentário ficará disponível por sete dias no GNT Play para não assinantes do canal.