“Nós somos uma mistura muito complicada de bom, ruim, escuridão e luz”, essa frase é do fotógrafo húngaro Peter Zelei, que acaba transmitindo essa mesma ideia em suas fotografias sempre repletas de dualidades.

Em cada registro, o cara experimenta uma nova maneira de trabalhar os contrastes da nossa mente, sempre numa atmosfera surrealista que mistura beleza e caos. Peter parece conseguir entender a singularidade de cada ser humano e transformar isso em algo único e muito maior, algo que faça todo mundo de indetificar e se sentir representado.

VEJA:   Anna Volpi quer quebrar o tabu relacionado à menstruação

Você consegue ficar de olho no trabalho de Zelei, seguindo sua conta lá no Instagram.

Confira!