O trabalho do ilustrador austríaco Francesco Ciccolella pode ser definido como poético, colorido e muito ácido. Suas ilustrações, embora carreguem uma certa leveza num primeiro contato, são repletas de críticas a sociedade e aos nossos hábitos cada vez mais individualistas.

Com uma cartela de cores inspiradora e uma maneira bem singular de criar, o cara já conquistou diversas marcas e veículos importantes como The Guardian, The New York Times, The Financial Times, Monocle, Wired, Fast Company, Datum, Pinguim Random House, Suddeutsche Zeitung Publishing, Google, Bene, IBM, Wien Museum, entre outros.

VEJA:   As paisagens deslumbrantes de Scott Uminga

Confere aí!