Em 1994, uma banda de Brasília surgia no cenário brasileiro com seu primeiro álbum, misturando gêneros nordestinos com rock, além de letras pra lá de debochadas. Por mais improvável que possa parecer, essa fórmula deu muito certo, e o Raimundos começava a traçar sua trajetória de sucesso.

O álbum, homônimo, está completando 25 anos em 2019 e retorna às lojas em um LP de 180 gramas pela coleção “Clássicos em Vinil” – uma parceria entre a Polysom e a Warner Music.

Em 13 faixas, a banda marcou época e ajudou a construir uma nova fase do rock brasileiro. O estilo passava por uma transição do estilo oitentista, marcado por críticas políticas e influências do grunge, funk metal, skate punk e hardcore. O Raimundos surgiu justamente para misturar todos esses estilos, criando uma sonoridade própria.

VEJA:   Língua e nacionalidade em Budapeste

Produzido por Carlos Eduardo Miranda, o disco apresenta a bandaem sua formação mais famosa: Rodolfo Abrantes (vocais), Digão (guitarra e vocais), Canisso (baixo) e Fred (bateria). Dentre as participações especiais, há os Titãs — que também assinaram a direção artística.

“Puteiro em João Pessoa” e “Selim” são apenas alguns dos sucessos do álbum, que ainda não tem data oficial de relançamento.