John Lennon adorava escrever cartas, ainda mais para quem o incomodasse de alguma forma. Esse foi o caso de um jornalista do The Post-Standard, que questionou a capacidade de Yoko Ono de comandar uma exposição de arte.

Tudo aconteceu em 27 de setembro de 1971, um dia antes da esposa de Lennon realizar uma exposição no Everson Museum of Art in Syracuse, em Nova York. O jornalista, até hoje anônimo, escreveu um artigo sobre o evento com o seguinte título: “Arte ou enrolação?”

“Imaginamos se o museu apresenta a primeira ‘exposição de um homem só’ porque é ótima arte, ou a exibição só quer levar ao Everson um homem que uma vez descreveu seu ex-grupo como ‘mais popular que Cristo”, dizia a crítica. “Se for o último caso, o Everson vai realmente ver seu público crescer, mas a custo de uma tremenda perda de gosto e respeito do mundo da arte.”

Em 7 de outubro, o mesmo jornal publicou a resposta do Beatle. A carta, escrita à mão, defendia Yoko e fazia duras críticas ao posicionamento do jornalista.

Leia a tradução na íntegra (via Rolling Stone):

“Querido qualquer um que escreveu aquela Enrolação sobre ARTE,

Tinha esquecido de pessoas como você! Bom, bom – vocês ainda existem, claro, em outras cidadezinhas pelo mundo…

Fiquei pensando – o que no mundo a fala do marido de uma artista, de quatro ou cinco anos atrás, tem a ver com a corrente exposição ‘This is not here’ no Everson Museum, de Yoko Ono? – realizada por um homem que essa cidade devia se orgulhar – Jim Harithas – quer dizer, as pessoas discutiam fofocas da esposa de Picasso?

Também queria saber desde quando esse fantasma do Post-Standard representa o tal chamado mundo da arte? Yoko e eu somos bem próximos a alguns artistas, e podemos dizer que o ‘mundo da arte’ não está no século XIX, e algo que artistas dos últimos séculos tem feito é ser contra a fofoca maldosa e burguesa de ‘pessoas cinzas’ (ou Blue Meanies!).

A sociedade só gosta de artistas mortos. Tenho medo de eu e Yoko não consigamos coagir.

Com amor, de qualquer maneira,

P.S.: Por que você não vem e olha pra arte – tenho certeza que o homem que você pensa que eu insultei daria o braço a torcer e viria

P.P.S.: Você esqueceu de mencionar o outro homem do grupo (George Harrison) que é altamente religioso – e discípulo de Cristo? Hare Krishna et al.”